Os Animais

Bicho do mês de Janeiro de 2018

PAPAGAIO-VERDADEIRO

Amazona aestiva

Sua coloração predominante é verde, sendo que a fronte é azul e a região próxima dos olhos é amarelo. O encontro das asas e a base da cauda são vermelhos. O bico é negro e os olhos são alaranjados, com pupila negra. Medem aproximadamente 36 centímetros de comprimento e pesa cerca de 400 gramas. Esta espécie não possui dimorfismo sexual, sendo machos e fêmeas semelhantes. 

Papagaios-verdadeiros habitam florestas úmidas, savanas, floresta de galeria, áreas cultivadas com árvores e matas com palmeiras na Bolívia, Paraguai e norte da Argentina. No Brasil, é encontrado em Piauí, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais, Goiás e de Mato Grosso ao Rio Grande do Sul.

Sua alimentação baseia-se de frutas e sementes, principalmente leguminosas, além de brotos e castanhas.

Estas aves são monogâmicas, uma vez formado o casal ficam o resto da vida juntos. Fazem os ninhos em troncos ocos ou buracos em barrancos. A fêmea faz a postura de 2 a 3 ovos que são incubados por aproximadamente 27 dias. Os filhotes saem do ninho após 60 dias e tornam-se independentes. Atingem a fase adulta aos 5 anos. A expectativa de vida é de 80 anos.

Segundo a IUCN, a situação atual do papagaio-verdadeiro é pouco preocupante, apesar de todas as ameaças que sofrem. Uma delas é que centenas deles são capturados clandestinamente e transportados de forma inadequada para serem vendidos ilegalmente, pois são muito procurados para servir como aves de estimação, devido a sua capacidade de imitar sons. Além da captura, se perdem ovos e muitos filhotes morrem no ato da retirada das aves dos ninhos, pois frequentemente derruba-se a árvore. Outros fatores como a perda, fragmentação ou degradação dos habitats, a expansão das atividades agropecuárias, a exploração imobiliária e o desmatamento, principalmente derrubada de árvores utilizadas como ninho, também contribuem para diminuição desta espécie.

É importante lembrar que não somos proibidos de ter animais silvestres em casa, o problema é onde se adquire tais animais. A única maneira legal é comprar de criadouros legalizados, pois assim teremos a permissão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, onde o animal é identificado com anilha/microchip e possui uma documentação. Desta forma não estaremos contribuindo para o tráfico ilegal de animais e consequentemente os efeitos deste crime serão reduzidos. 

Arquivo(s) para Download:

0Atividade símbolos e letras.pdf

00Quebra-cabeça.pdf

Confira os outros meses:

» Abril de 2018 - COBRA-VEADEIRO

» Março de 2018 - TAMANDUÁ-BANDEIRA

» Fevereiro de 2018 - JACARÉ-DO-PAPO-AMARELO

» Janeiro de 2018 - PAPAGAIO-VERDADEIRO

» Dezembro de 2017 - CARDEAL-AMARELO

» Novembro de 2017 - MICO-LEÃO-DOURADO

» Outubro de 2017 - TIGRE-D'ÁGUA

» Setembro de 2017 - PUMA

» Agosto de 2017 - CONDOR-ANDINO

» Julho de 2017 - JABOTI-PIRANGA

» Junho de 2017 - FURÃO

» Maio de 2017 - TIÉ-SANGUE

» Abril de 2017 - PÍTON

» Março de 2017 - LOBO-GUARÁ

» Fevereiro de 2017 - URUBU-REI

» Janeiro de 2017 - URUBU-REI

» Dezembro de 2016 - MARRECA-IRERÊ

» Novembro de 2016 - BABUÍNO-VERDE